Salvador, 21 de October de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Cinema
Calendário de Eventos help
Weekly View
Ver por Semana
Daily View
Veja Hoje
Categories
Ver por Categorias
Search
Buscar
CineAlemanha apresenta: “Nos corredores” (“In den Gängen”), de Thomas Stuber
Quarta-feira 17 Abril 2019, 19:00

Acessos : 1911

Lançado em 2018 e vencedor de inúmeros prêmios em festivais internacionais, o filme “Nos corredores” (“In den Gängen”), de Thomas Stuber, será o segundo exibido no projeto “CineAlemanha”, realizado pelo Goethe-Institut Salvador-Bahia para difundir a produção cinematográfica contemporânea da Alemanha. A sessão única ocorre no dia 9 de abril, às 19h, noSaladearte Cinema do Museu, com ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). A classificação indicativa é de 12 anos.

A comédia dramática, que parte de uma história simples, arrebata pela psicologia dos personagens de vidas anônimas.Christian (Franz Rogowski) é novo no supermercado. Silenciosamente, ele mergulha neste universo desconhecido: os longos corredores, a ordem eterna dos armazéns, a mecânica surreal das empilhadeiras. Bruno (Peter Kurth), colega do departamento de bebidas, cuida dele, dando dicas e ensinando truques, e torna-se um amigo paternal. Além disso, há Marion (Sandra Hüller), da confeitaria, que está brincando com Christian. Quando ele se apaixona por ela, o supermercado todo vibrou por ele. Mas Marion é casada – e não muito feliz, como dizem.

“O mercado é como um microcosmo da sociedade. Ali acontecem pequenas e grandes tragédias, casos de amor, casos de solidão, tudo concentrado em um mesmo lugar”, conta o diretor, que usou como base para o roteiro o conto homônimo de Clemens Meyer, extraído do livro “All the lights”. “Li a coleção de contos dele há uns 10 anos, e desde então fiquei com a esperança de um dia fazer um filme. Era um conto de apenas 25 páginas, mas que continha imagens poderosas. Quem poderia imaginar que um texto tão curto seria capaz de conter tantas histórias diferentes?”, completa Thomas Stuber.

O ciclo “CineAlemanha” terá um total de seis sessões mensais, sempre na segunda quinta-feira do mês. A estreia ocorreu com o drama “Em Trânsito” (“Transit”, 2018), de Christian Petzold, em 11 de abril. Para junho, no dia 13, será a vez de “3 Dias em Quiberon” (“3 Tage in Quiberon”, 2018), de Emily Atef, numa parceria com a Aliança Francesa Salvador.

CRÍTICA

“É muito curioso o efeito provocado por esta comédia dramática. Sua sinopse poderia ser resumida em poucas linhas: um rapaz tímido (Franz Rogowski) é contratado em um supermercado para cuidar do estoque de bebidas. Ele aprende a manejar as empilhadeiras, faz alguns amigos, apaixona-se por uma bela mulher casada (Sandra Hüller). Talvez seja só isso. O centro de interesse do projeto, no entanto, vai muito além dos conflitos narrativos. O que surpreende é a maneira como o diretor Thomas Stuber cria poesia através de elementos inesperados – uma empilhadeira, por exemplo. Este objeto, que aparece nos pôsteres e na primeira cena, constitui um personagem próprio. Quando desliza pelos corredores, o cineasta enxerga uma coreografia ao som de música clássica. Quando levanta as suas pás para buscar produtos em alguma prateleira alta, o roteiro sugere perigo, medo. Quando o protagonista Christian passa seu teste para operar o veículo, são colocados em risco o seu trabalho, a inserção no círculo de amigos, a possibilidade de encontrar a amada Marion na sessão de doces. Cada objeto, cada momento num banal corredor de supermercado representa um jogo de vida ou morte. O simples torna-se especial. Stuber atinge este resultado graças a uma combinação muito precisa de recursos estéticos. A iluminação dos corredores é escura e desagradável – Christian trabalha madrugada adentro –, a câmera busca ângulos que sejam ao mesmo tempo estranhos ao ponto de vista de um cliente comum, porém próximos do olhar dos funcionários. A montagem permite as trocas de olhares, os silêncios de desconforto. [...] In the Aisles é movido pela apropriação afetiva de espaços frios e burocráticos. Os personagens ajudam muito nesta empreitada. O magnífico Christian tem um passado obscuro, representado por suas grandes tatuagens no corpo, mas se comporta de modo exemplar e introvertido, numa atuação comovente de Franz Rogowski. Marion consegue ser ao mesmo tempo ousada e doce – ela aceita transportar pessoas numa empilhadeira, algo estritamente proibido pelo regulamento – em mais uma composição multifacetada de Sandra Hüller. Esta é uma história de magia sem magia, uma trama sobre um príncipe buscando resgatar uma princesa a bordo de um cavalo branco, exceto pelo fato de que Christian não é príncipe, Marion não é princesa, e o cavalo é uma empilhadeira. [...] Um raríssimo caso de obra ao mesmo tempo popular e erudita, sonhadora e politizada – pelo retrato realista das profissões não qualificadas, elaborada com senso de originalidade na construção das imagens. Um desses filmes crentes na capacidade do espectador em rever atos banais como pegar uma caixa de cervejas por um ângulo novo, diferente. Mais humano.” Por Bruno Carmelo.

Sobre o Goethe-Institut Salvador-Bahia – Instituto cultural da República Federal da Alemanha, o Goethe-Institut, fundado em 1951, se dedica a fomentar o diálogo entre culturas e é a maior instituição de ensino de alemão no mundo. Atualmente, dispõe de uma rede de 159 unidades em 98 países de todos os continentes. A unidade do Goethe-Institut Salvador-Bahia foi criada em 1962 e, desde então, promove a aprendizagem da língua alemã, divulga uma imagem abrangente da Alemanha e realiza colaborações locais, nacionais e internacionais na área da cultura, com numerosos parceiros públicos e privados. É um espaço disposto ao exercício artístico-cultural, realizando ações próprias e oferecendo suporte a iniciativas de variadas espécies. Dispõe de teatro, foyer, galerias, biblioteca, ateliês, estúdios, salas de aulas, praças, pátio e café. Após mais de meio século de atividades contínuas na cidade, iniciou, em 2016, o Programa de Residência Artística Vila Sul, com a proposta de fortalecer interlocuções entre o Brasil e demais países do hemisfério Sul a partir do acolhimento de artistas e agentes culturais de diversas áreas, linguagens e origens. Mais de 60 residentes já experimentaram esta oportunidade.

CineAlemanha apresenta:

“Nos corredores” (“In den Gängen”), de Thomas Stuber

Gênero: Comédia dramática

Língua: Alemão com legenda em Português

Duração: 125 minutos

Classificação indicativa: 12 anos

Quando: 9 de maio de 2019 (quinta-feira), 19h

Onde: Saladearte Cinema do Museu

(Av. Sete de Setembro, 2195, Museu Geológico da Bahia – Corredor da Vitória)

Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

 

Valor R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Quando: 9 de maio de 2019 (quinta-feira), 19h

Localização  Sala de Arte - Cinema do Museu
: Av. Sete de Setembro,2195. Vitória. Salvador
Brasil/Bahia/Salvador
40080-002
(71)3338-2241

Compartilhe:

Voltar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 28.09.19.024Rock Rural Janah e Raul. Casarão. 28 Set 2019
  • 06.03.19.078Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.235Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.076Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.271-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.222Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • A Justiça brasileira_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?
 

Compartilhe: