Salvador, 07 de March de 2021
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Festival SSA Adapta.LAB reúne grandes nomes da Literatura, do Cinema, Teatro e Audiovisual
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Seg, 22 de Fevereiro de 2021 19:28

Maria_Camargo_SSA_Adapta__ABRA_SSA_AdaptaLABCom uma programação inteiramente gratuita, o festival é focado no mercado de adaptação literária para as mais diversas linguagens. Na programação, nomes como Itamar Vieira Júnior (Prêmio Jabuti, 2020) e Milton Hatoum (Prêmio Jabuti por três anos) Heitor Dhalia, Sérgio Machado, Maria Valéria Rezende, Maria Camargo, Gil Vicente Tavares, Adelice Souza, Orlando Senna, Cecília Amado e diversas outras participações especiais.

A maioria dos escritores sonham em ver seus livros se transformarem em filmes, novelas e séries de TV. O caminho para isso é longo e geralmente bastante difícil. Enquanto nos EUA, a média anual de filmes adaptados é de 50%, no Brasil, os dados são escassos, e na Bahia, nos últimos 10 anos, apenas dois longas foram adaptados de obras de escritores locais. Não por coincidência, ambos do nosso maior autor em adaptações no Brasil, Jorge Amado. Um dos filmes, Capitães da Areia, foi dirigido por sua neta Cecília Amado; e o outro,“Quincas Berro D´Água”, pelo cineasta Sérgio Machado, ambos participam do SSA Adapta.Lab, festival de escrita criativa. Foi pensando na possibilidade de criar espaços de maior diálogo entre a literatura e o audiovisual, e aumentar o número de adaptações literárias baianas para as telas, que a produtora e roteirista Carollini Assis criou esse projeto.

Com uma programação inteiramente gratuita (e já disponível no site www.bocapiuconteudocriativo.com/ssaadapta),

o festival é focado no mercado de adaptação literária para as mais diversas linguagens e vai acontecer entre os dias 16 e 21 de março, sempre a partir das 9h.

 

O SSA Adapta.Lab será um intenso espaço virtual de encontros entre autores e produtores de teatro, produtores audiovisuais, roteiristas, cineastas, dramaturgos e diversos agentes do mercado literário, audiovisual e afins. Um ambiente muito fértil, gratuito e acessível de discussões, reflexões e parcerias de incentivo e fomento à adaptação de obras literárias. Os participantes terão acesso a uma extensa programação, através do Youtube www.youtube.com/ssaadaptalab e da plataforma ZOOM, que inclui lives-palestras, lançamentos de livros, workshops, conversas com autores e, em caráter inédito na América Latina, Rodada de Negócios entre escritores e produtores audiovisuais. Na dinâmica, os escritores terão 15 minutos de reunião com os produtores, no que se convencionou chamar pitching, para apresentar seus romances, contos, crônicas, fábulas, que tenham potencial para serem adaptados.

 

Na programação, nomes como Itamar Vieira Júnior (Prêmio Jabuti, 2020) e Milton Hatoum (Prêmio Jabuti por três anos) Heitor Dhalia, Sérgio Machado, Maria Valéria Rezende, Maria Camargo, Gil Vicente Tavares, Adelice Souza, Orlando Senna, Cecília Amado e uma série de outras participações especiais.

 

“Realizar o SSA Adapta é potencializar mercados que são sinérgicos e que buscam novas histórias e narrativas que entretenham e ao mesmo tempo estimulem tanto a leitura de livros, quanto a visibilidade de nossas produções audiovisuais e teatrais. Precisamos formar redes criativas e de negócios que envolvam o livro, a literatura e demais áreas artísticas. A nossa proposta é conjugar as linguagens, estimular que produtores, roteiristas, diretores de cinema, se conheçam e conheçam os novos escritores e a literatura produzida na Bahia. Os últimos filmes adaptados que temos conhecimento são os curtas da Vôo Audiovisual, que adaptaram o escritor Euclides Neto, no início dos anos 2010. Temos uma década de quase zero adaptações a partir de obras baianas, enquanto o mercado americano possui até Oscar de Roteiro adaptado, dada a importância que eles dão. Acho que falta ao empreendedorismo cultural baiano ações em rede, que potencializem as linguagens artísticas como um todo, porque só assim poderemos girar a manivela da economia com mais força, dinamismo e estendendo o raio de ação. Eu espero que o SSA Adapta possa colaborar nesse caminho de elo e fortalecimento”.

 

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

O Festival SSA Adapta.LAB tem apoio institucional da Academia de Letras da Bahia, SPCine Play, Associação Brasileira de Autores Roteiristas (ABRA) e Casa das Editoras Baianas.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.415Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.335Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.166Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.080Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.167Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.035Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

HUMOR

  • Cocaina_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?