Salvador, 22 de September de 2021
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Cartografia do Cinema No Recôncavo lança plataforma de memória da produção audiovisual
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Qua, 16 de Junho de 2021 18:22

Cartografia_do_Cinema_no_Recncavo__Carlos_OrtladProfissionais de pesquisa e memória do cinema brasileiro e o público do cinema em geral poderão conferir a partir do dia 19 de junho – data simbólica do dia nacional do cinema  – o site Cartografia do Cinema no Recôncavo, criado e organizado pelo curador e pesquisador, Iago Cordeiro Ribeiro. A plataforma tem por objetivo, reunir informações sobre a produção de mais de 130 títulos filmados no recôncavo baiano, além de preparar uma plataforma de exibição gratuita como ferramenta estratégica para pesquisa e preservação da produção cinematográfica local e nacional, tanto na Bahia quanto em todo o Brasil.

Além de democratizar o acesso aos filmes para o público – que em breve também poderá assistir gratuitamente as películas reunidas na pesquisa – o foco da iniciativa está em promover a preservação. “Estamos trabalhando com imagens que são ricas fontes históricas para diversas áreas do conhecimento”, enfatiza Iago que teve a ideia de criar o projeto quando obteve contato com outras iniciativas de preservação à memória do cinema do recôncavo. Para a produtora geral e executiva do projeto, Camila Gregório, Cartografia do Cinema no Recôncavo é o início de um grande processo e caminho no debate sobre preservação: "Agora com a plataforma, estamos disponibilizando filmes feitos no Recôncavo Baiano, muitos deles indisponíveis online té então. A ideia de disponibilizar eles é levantar um debate sobre a preservação da história do cinema”, diz Camila.

ACESSO E DEBATE

Disponível para acesso público e gratuito, a plataforma Cartografias do Cinema no Recôncavo começa a operar com uma proposta muito clara de divulgação e catalogação de títulos que são parte importante da memória da Bahia e do audiovisual no Brasil, além de expandir a pesquisa sobre esses filmes: “O que a plataforma está fazendo é propondo muitos trabalhos para o futuro, além do processo de recuperação de inúmeros filmes, abre-se também a possibilidade de muitos projetos de pesquisa a partir de fontes que tinham o acesso muito restrito ou impossibilitado”, afirma o curador, Iago Cordeiro. Camila enfatiza: “Esperamos abrir mais espaço para o debate e conscientização sobre a necessidade da preservação no cinema também através da exibição, em formato de festival e em espaços educacionais.


RESTAURO, DIGITALIZAÇÃO E MEMÓRIA

O curador destaca que a reunião dos dados na plataforma poderá auxiliar no processo de localizar e identificar cópias de alguns dos filmes “perdidos” presentes no levantamento, viabilizando a restauração e a digitalização das películas. “Muitos filmes já passaram por esse processo, fruto de iniciativas de recuperação, como aconteceu com a filmografia de Thomaz Farkas, por exemplo. Mas existem muitos outros que ainda não tiveram essa atenção em relação a restauro e difusão”, analisa o pesquisador. Camila Gregório destaca ainda o papel da iniciativa para pautar a discussão sobre o que ela caracteriza como uma “ausência marcante”: “Além de gerar conteúdo para pesquisadores, a plataforma pode despertar um posicionamento crítico sobre os filmes que estão perdidos, filmes que a gente sabe que não foram preservados”.

Alguns dos registros mais antigos, que datam da década de 1920, abordam o recôncavo pelo prisma de uma viagem por um “Brasil pitoresco”, como é o caso da película dirigida pelo jornalista, escritor e folclorista brasileiro Cornélio Pires. A pesquisa que deu origem à plataforma também chega a momentos em que o recôncavo foi palco de histórias fictícias, como em Jubiabá, produção franco-brasileira de 1987, dirigida por Nelson Pereira dos Santos, inspirada pelo romance de Jorge Amado, com locações em Cachoeira e São Félix.

Para ter acesso à plataforma e conferir todas as películas disponíveis, é só acessar o endereço eletrônico: www.cartografiadocinemanoreconcavo.com.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SERVIÇO

LANÇAMENTO CARTOGRAFIA DO CINEMA NO RECÔNCAVO

Quando: 19 de junho de 2021

Onde: Site

Endereço: www.cartografiadocinemanoreconcavo.com

Aberto ao Público

Compartilhe:

 

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.368Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.307Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.164Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.059Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.192Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.116Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Lava Jato_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?