Salvador, 26 de September de 2020
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Curso & Evento
Calendário de Eventos help
Mês anterior Dia anterior Próximo Dia Próximo Mês
Ver por Semana Veja Hoje Buscar
“Memórias Contemporâneas” pauta o tema “Identidades diaspóricas”
Sábado 12 Maio 2018, 19:00

Acessos : 984

Em mais uma edição do “Memórias Contemporâneas”, realização conjunta da Fundação Pedro Calmon (FPC), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), e o Goethe-Institut Salvador-Bahia, o projeto apresenta o tema “Identidades diaspóricas”. Para o debate, estarão presentes a princesa e sacerdotisa Iya Adedoyin Talabi Faniyi, da Nigéria, e a artista visual Ana Hupe, brasileira radicada na Alemanha – ambas atuais residentes do Programa de Residência Artística Vila Sul do Goethe-Institut. Elas serão mediadas por Ricardo Aragão, doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), pesquisador do candomblé baiano e Taata dya Mukixi do Terreiro Tumbanse. O evento será no dia 14 de maio (segunda-feira), às 19h, na Biblioteca do Goethe-Institut, com entrada franca.

Instituído pelo Centro de Memória da Bahia da FPC, o “Memórias Contemporâneas” é um projeto nas áreas de história e memória que objetiva a constituição de um banco de dados audiovisual acerca da cultura e seus agentes, a partir da década de 1950. Os encontros, que se atentam à relação de organizações e movimentos sociais com o campo da cultura e o protagonismo das linguagens artísticas nas disputas identitárias, são registrados em vídeo. Pondo em diálogo agentes convidados e o público, o pensamento calcado na memória é difundido, gerando, assim, outra fonte de conhecimento que não apenas os documentos escritos. A parceria entre a FPC e o Goethe-Institut atribui ao projeto o compromisso de desenrolar temas de reflexão a partir de experiências globais, perpassando as relações de poder na contemporaneidade na discussão de pautas urgentes.

AS CONVIDADAS – Vinda de uma tradicional família real nigeriana, Adedoyin Talabi Faniyi cresceu sendo treinada por diferentes sacerdotes, sacerdotisas e vários novos artistas sagrados para desenvolver atividades tradicionais, incluindo têxteis e pinturas. É certificada em Literatura Oral Yoruba pelo Departamento de Línguas e Literaturas Africanas na Universidade Obafemi Awolowo Ile-Ife. É bacharel em Artes (Yoruba) pela Universidade de Ilorin (2001) e mestre em Estudos Africanos pela Universidade de Ibadan (2005). Já participou de atividades artísticas, culturais, tradicionais e acadêmicas em Portugal, França, Alemanha, Áustria, Reino Unido, Estados Unidos e Brasil. Na Nigéria, recebeu diversos títulos e prêmios, civis e acadêmicos, que reconhecem a sua contribuição para a promoção e preservação da ancestralidade da religião e da cultura do país e da Diáspora.

Doutora em Artes pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e atualmente radicada em Berlim, a artista visual Ana Hupe dedica-se a construir uma contramemória dos arquivos coloniais, abordando constantemente os movimentos imigratórios e exercitando práticas de descolonização. Seus dois mais recentes projetos são “A lot of future for one single memory”, solo-performance apresentado na Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ), em Recife; e “Malungas”, exposição que aconteceu simultaneamente na Mario Kreuzberg Gallery, em Berlim, e no Paço das Artes – Museu da Imagem e do Som, em São Paulo. A base de pesquisa de ambos os projetos questiona os traços da história colonial nas sociedades de hoje e lida com o sentido de comunidade. Entre diversas exposições coletivas, residências e incentivos em vários lugares do mundo, foi agraciada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) com o “Prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio” (2014). Durante sua residência em Salvador, ela investiga a história dos retornados, brasileiros e africanos que foram da Bahia para Lagos no final do século XIX

 

Valor Entrada franca

Com: Iya Adedoyin Talabi Faniyi (Nigéria) e Ana Hupe (Brasil/Alemanha)Mediação: Ricardo Aragão

Localização  Biblioteca do Goethe-Institut (ICBA) - Corredor da Vitória
Av. Sete de Setembro, 1809 - Corredor da Vitória
Brasil/Bahia/Salvador
40080-002

Compartilhe:

Voltar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.434Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.303Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.185Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.113Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.152Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.013Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

Mais galerias de arte...

HUMOR

  • Lava Jato_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?
 

Compartilhe: