Salvador, 08 de July de 2020
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Curso & Evento
Calendário de Eventos help
Mês anterior Dia anterior Próximo Dia Próximo Mês
Ver por Semana Veja Hoje Buscar
Diagnóstico Moral: o manicômio em afroperspectiva com Com Daniela Arbex, Helisleide Bonfim e Jeane Tavares
Quinta-feira 17 Outubro 2019, 15:00

Acessos : 265

Neste sábado, 19 de outubro, a jornalista mineira Daniela Arbex, autora do best-seller “Holocausto Brasileiro”, estará em Salvador para participar da mesa de debate “Diagnóstico Moral: o manicômio em afroperspectiva”, ao lado da atriz Helisleide Bonfim e da psicóloga Jeane Tavares, sob mediação da também psicóloga Tamiris Sapucaia, militantes da luta antimanicomial. O evento, aberto ao público, às 15h, no Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia, acontece em paralelo à temporada de estreia do espetáculo “HOLOCAUSTO BRASILEIRO – Prontuário da Razão Degenerada”, em cartaz na Casa Preta (Dois de Julho) até 31 de outubro. Com dramaturgia e direção de Diego Araúja, em colaboração com Bárbara Pessoa, a peça-ensaio foi construída a partir de um olhar sobre as questões raciais da história reportada na obra original: a do Hospital Colônia de Barbacena, em Minas Gerais, o maior hospício do Brasil, onde milhares de pacientes foram internados à força, sem diagnóstico de doença mental, causando a morte de 60 mil pessoas entre 1903 e início dos anos 80.

Eleito Melhor Livro-Reportagem do Ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (2013) e segundo melhor Livro-Reportagem no Prêmio Jabuti (2014), “Holocausto Brasileiro” tem mais de 300 mil exemplares vendidos no Brasil e em Portugal e já ganhou as telas da TV, em 2016, em documentário produzido com exclusividade para a HBO. Daniela Arbex entrevistou ex-funcionários e sobreviventes de uma das maiores barbáries da história do Brasil para resgatar de maneira detalhada as histórias de quem viveu de perto o horror perpetrado por uma instituição com um propósito de limpeza social comparável aos regimes mais abomináveis do século XX. Um relato essencial e um marco do jornalismo investigativo no país.

Daniela é uma das jornalistas mais premiadas de sua geração, com mais de 20 prêmios nacionais e internacionais no currículo, entre eles três prêmios Esso, o americano Knight International Journalism Award (2010), o prêmio IPYS de Melhor Investigação Jornalística da América Latina (2009) e o Natali Prize, que recebeu na Bélgica em 2002. É também autora de “Cova 312”, sobre a ditadura, vencedor do Prêmio Jabuti na categoria Livro-Reportagem (2016). Recentemente, lançou “Todo dia a mesma noite”, que narra a história não contada da boate Kiss.

– Para além do relato de Daniela Arbex a respeito de sua pesquisa para a escrita do livro, o debate se complementa em afroperspectiva com a presença de convidadas. Do elenco da peça “HOLOCAUSTO BRASILEIRO – Prontuário da Razão Degenerada”, a atriz e técnica de enfermagem Helisleide Bonfim, portadora de transtorno mental, é integrante do grupo de teatro Os Insênicos e da Rede Nacional de Feministas (RENFA). Já Jeane Tavares, psicóloga, é doutora em Saúde Pública, coordenadora do Ambulatório de Atenção Psicológica a Pessoas que Vivem com Condições Crônicas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e criadora da página Saúde Mental da População Negra (@saudementalpopnegra). A conversa será mediada Tamiris Sapucaia, psicóloga, especialista em Atenção Integral ao Consumo e aos Consumidores de Substâncias Psicoativas pelo Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas da Universidade Federal da Bahia (CETAD/UFBA), que atua na Equipe de Saúde Mental da Defensoria Pública do Estado da Bahia.

“HOLOCAUSTO BRASILEIRO – Prontuário da Razão Degenerada” resulta de projeto contemplado pelo Edital Setorial de Teatro, tendo apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia.

SINOPSE

“HOLOCAUSTO BRASILEIRO – Prontuário da Razão Degenerada” é uma peça-ensaio onde se analisam o manicômio e centros psiquiátricos em afro-perspectiva. Através de uma estrutura documental e meta-documental, um grupo de artistas-documentaristas decide entender os fatores que levaram uma população de mais de 70% de pessoas negras e não-brancas a ser internada no Hospital Colônia de Barbacena (MG) e em outros espaços psiquiátricos. A análise se apoia na produção “O Diagnóstico Moral dos Pacientes Psiquiátricos”, de uma pensadora negra esquecida pela comunidade acadêmica, intelectual e política.

 

Valor Grátis

Quando: 19 de outubro (sábado), 15h. Premiada jornalista, Daniela Arbex se une a militantes antimanicomiais na mesa “Diagnóstico Moral: o manicômio em afroperspectiva”

Localização  Goethe-Institut Salvador - Vitória
Av. Sete de Setembro, 1809, Corredor da Vitória
Brasil/Bahia/Salvador
40.080-002

Compartilhe:

Voltar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.372Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.320Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.235Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.084Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.216Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.088Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

Mais galerias de arte...

HUMOR

  • Cocaina_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?
 

Compartilhe: