Salvador, 24 de March de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
E vamos nos virando. Por Zuggi Almeida
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Qua, 02 de Janeiro de 2019 07:57

Zuggi_AlmeidaE Ivete gritou "Ajayô". A massa respondeu "Ajayô"! Ivete continua comandando a massa e dando as ordens no terreiro. Ivete canta música negra conduzida por uma banda formada por negros na sua quase totalidade.

O público da festa é negro. A estrutura dos serviços é composta por negros no policiamento, nas portarias de acessos, nas cozinhas, na limpeza dos sanitários, na venda da bebida no isopor, no churrasquinho de gato, na condução dos ônibus, táxis, motos,etc.
Ah!.' Não esqueçamos os nossos irmãos que infelizmente são vítimas da violência imposta pelo sistema.

O mesmo sistema que faz de Ivete Sangalo protagonista de toda uma cena cultural tecida pela criatividade dos artistas negros que são preteridos na participação nos grandes eventos promovidos pelo poder público, na Bahia.

A Bahia do Ilê, do Olodum, do Ghandi, do Muzenza, de Lazzo, de Margareth, de Wil Carvalho, de Márcia Short, Compadre Washington , Beto Jamaica e muitos outros criadores negros tem que ser resumida aos covers de Ivete Sangalo.

Some-se ao cachê de 700.000 mil reais de Ivete aos outros exorbitantes pagos a Wesley Safadão, Zezé di Camargo e Luciano, Alok, Ferrugem, Anitta, Maiara e Maraísa quanto será o investimento final apenas nas atrações da festa?

Será que os artistas negros que citei não possuem notoriedade suficiente para participar de um dos maiores eventos de Salvador?

Sim, quando trata-se de carnaval o maior volume de imagens geradas e comercializadas são protagonizadas por esses artistas.

Detalhe: não recebem um centavo siquer sobre os direitos autorais.

Não pensem que existe alguma relutância da minha parte em relação ao talento de Ivete Sangalo, ao contrário, reconheço a qualidade do trabalho desenvolvido pela artista, a importância na divulgação da música produzida na Bahia em cenários nacionais e no exterior.

A cantora também não tem nenhuma partipação na construção da grade das atrações da festa da virada, apenas, estabelece o valor do cachê dela e esse é pago.

Se a própria artista leva para o palco uma estética negra confirmando a qualidade dessa mesma produção porque não oportunizar a participação dos seus atores verdadeiros ?

A resposta deve estar guardada em alguma gaveta num gabinete da Prefeitura de Salvador.

E vamos continuar nos virando.

zuggi almeida é baiano, escritor e roteirista.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 06.03.19.159Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.182Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.065Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.209-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.205Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.140Mudança do Garcia. Festa Ednice. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Aves de Rapina_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?