Salvador, 22 de March de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Zap para Lula. Por Jorge Portugal
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Sex, 08 de Março de 2019 00:15

jorge_portugalPresidente, não sei qual é a sua proximidade com o conhecimento do Candomblé. Mas ,como esse conhecimento o senhor tem, é a religião do povo negro que chegou da África para ser escravizado no Brasil.

Como religião de um povo escravizado, jamais poderia ser expressada de forma minimamente pública, pois seria punida com a morte dos seus praticantes.Proibição total.Além do chicote no lombo, a morte como medida extrema.

Pois bem, 400 anos muitas se passaram e depois de muitíssimas punições, repressão severa, sincretismos que fomos obrigados a fazer, e transmitindo todo o nosso conhecimento cultural/religioso através da palavra, sem nada registrar em livro algum,chegamos aqui, em 2019, com o Candomblé mais vivo do que nunca, tendo nas suas fileiras as cabeças mais inteligentes e brilhantes do país, gente inclusive de pele clara e sobrenome estrangeiro.

Sobre essa façanha histórica, Caetano Veloso escreveu um dos versos mais belos e verdadeiros da nossa literatura: “ o grande vencedor se ergue além da dor”. Tudo isso para lhe dar uma informação que não sei se o senhor sabe: no Candomblé, aquele que “recebe” ou “incorpora” o Orixá é chamado de “cavalo”, vez que serve de montaria para a entidade.

Agora, Presidente, suponhamos que o povo brasileiro, sobretudo o povo pobre brasileiro- na sua maioria composto de negros ou descendentes de africanos- converta-se num grande Orixá Coletivo e precise de “um cavalo” para incorporar. Só e somente o senhor teria condições de ser esse “cavalo”.

Aliás, preciso corrigir o tempo do verbo: o senhor é e sempre foi o veículo de incorporação desse grande orixá coletivo chamado Povo Brasileiro. Ele O preparou com todo o cuidado e zelo para que um dia pudesse cavalgá-lo por esse enorme Xirê chamado Brasil.

Repassemos: o senhor saiu de sua terra natal no nordeste, menino ainda, em cima de um pau-de-arara para – quem sabe?- sobreviver na selva de São Paulo e anos depois morrer anônimo e na miséria, como aconteceu com milhões de conterrâneos seus; não morreu.

Ao contrário disso, entrou no sindicato, tornou-se depois o líder dos metalúrgicos, ampliou essa liderança para todos os trabalhadores brasileiros, fundou um partido para representá-los na feroz disputa pelo poder, perdeu três eleições, ganhou a quarta, e fez a gestão que em 513 anos de história mudaria significativamente a vida do seu povo.Durante seus 8 anos, fez exatamente o que seu Orixá mandou.

Deu um tempo e voltaria em 2018 para continuar a obra.Foi nesse contrapé que “as forças do mal” também conhecida como “elite do atraso”, acionou “seus emissários”, que fizeram um estrago em sua vida.Sem comentários.Todavia... se a voz do povo é a voz de Deus, maiores são os poderes do Povo! É só um tempo.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 06.03.19.060Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.133Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.080Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.298-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.256Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.160Mudança do Garcia. Festa Ednice. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • A Justiça brasileira_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?