Salvador, 23 de September de 2020
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Mortes aos Ricos? Por Zeca Peixoto
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Seg, 18 de Março de 2019 02:47

Zeca_PeixotoNão é o caso desse humilde escriba desejar a morte de ninguém. Mas recordo Lulu Santos, "não desejamos mal a QUASE ninguém..."

A questão passa à margem sobre a vontade do infortúnio alheio.
Porque mais profunda.
Porque é o regojitar da História mediante a narrativa mais direta.
O que o capitalismo resultou neste quase fechamento das duas primeiras décadas do século XXI? 
A despeito de todo avanço técnico-científico produzido pelo TRABALHO, registre-se, o mundo que dá as caras é absurdamente concentrador de riquezas e socialmente mais excludente e conservador.
Atravessa trevas.
Por que "morte aos ricos" é entoado como slogan de guerra por manifestantes enquanto destroem lojas e restaurantes frequentados por endinheirados da França?
No final da primeira década deste século distópico, mais precisamente entre os anos de 2007 e 2010, a crise financeira gerada pela ganância de grandes conglomerados rentistas lançou milhões de pessoas mundo afora ao desemprego e à miséria.
Poupanças e aposentadorias foram torradas nos cassinos bancários de Wall Street.
Os estados nacionais foram utilizados para sanear bancos e posteriormente cupinizados por eles para retirar direitos dos pobres e indesejáveis do ultraneoliberalismo.
"Lógica" cruel. 
Saúde, educação, lazer e segurança passaram a ser não um fator da normalidade solidária que deveria ser o ethos das sociedades. Viraram bens de luxo para um punhado de gente. 
Só nos EUA, Meca do capitalismo, 47 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza.
O mundo passou a ter mais de 65% da população não como pobres e sim miseráveis.
Ao capitalismo o que importa é acumulação e lucros. Que seja para um grupelho. O restante que se dane. Que morra de fome como escravos do capital. 
Talvez aí tenhámos explicação a um libelo, a princípio, tão "radical".
Partindo da premissa que "radical" decorre da palavra raiz, aí está a raiz desta equação. 
É a fatura cobrada àqueles que historicamente têm condenado à morte milhões. 
Che Guevara dizia: "sejamos o pesadelo daqueles que não nos deixam sonhar".
Eis a questão do moto-contínuo da História. E nela não existem contos de fadas.

Zeca Peixoto é Jornalista e Professor Universitário

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.362Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.317Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.127Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.008Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.236Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.110Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Aves de Rapina_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?