Salvador, 23 de agosto de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
O fundo do poço. Por Cláudio Guedes
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Sáb, 18 de Maio de 2019 00:11

Claudio_Guedes"Durante a primeira década dos anos 2000, o desempenho fiscal do Governo Central foi caracterizado por superávits primários anuais superiores a 2% do PIB que, conjuntamente com uma taxa de crescimento mais robusta da economia, contribuíam para a redução gradual da dívida pública. A Dívida Bruta do Governo Geral – DBGG caiu de 62% do PIB em 2002 para 51,5% do PIB em 2013". (Panorama Fiscal Brasileiro, publicação do Ministério da Economia - dez 2018)

A partir de 2014, entrou em cena a Lava Jato e o linchamento pela mídia hegemônica dos governos Lula e Dilma. Erros que tinham sido cometidos na condução da política econômica poderiam ser corrigidos se a luta política sem tréguas, comandada pelos derrotados em 2002, 2006, 2010 e 2014, não tivesse sido desencadeada com virulência irracional.

A farsa do impeachment e as pautas bombas comandadas, respectivamente, por Aécio Neves e Aloysio Nunes (tucanos derrotados em 2014) e Eduardo Cunha, o corrupto presidente da Câmara dos Deputados, levaram o governo Dilma Rousseff ao naufrágio. E junto foi a economia do país.

Michel Temer, o oportunista vice-presidente de Dilma, assumiu o governo e conduziu o país em banho-maria, acuado pelas acusações de ter comandado por décadas um mega-esquema de corrupção e por ter optado por uma política econômica recessiva.

Dos quatro, Cunha está preso, Aécio se refugiou em um mandato de deputado federal e é um morto-vivo no Planalto Central. Aloysio Nunes não dorme, ameaçado pela delação do amigo Paulo Preto que está preso e condenado a mais de 120 anos de prisão, e Temer entra-e-sai da cadeia dividindo os juízes quanto à sua real periculosidade.

Ontem, 14/5, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a economia brasileira está no "fundo do poço".

Não é verdade.

Ainda não chegou lá.

Mas vai chegar se depender da política econômica anti-desenvolvimentista de Guedes, um economista que se destacou como mega-especulador no mercado de curtíssimo prazo, e do presidente Bolsonaro, certamente o mais desqualificado político que já ocupou a presidência da República.

A dívida bruta do governo federal que Lula e Dilma derrubaram de 2002 a 2013 de 62% para 51,5% do PIB, deverá atingir no final de 2019 algo como 78% do PIB.

E la nave va.

Claudio Guedes é empresário

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 06.03.19.032Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.215Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.092Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.184-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.196Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.157Mudança do Garcia. Festa Ednice. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Cocaina_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?