Salvador, 27 de January de 2020
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
A psicanálise no giro decolonial por Martin Mezza
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Sex, 03 de Janeiro de 2020 04:30

Martin_MezzaNo ano de 2020, com o objetivo de contribuir com uma psicanálise por vir, a sede APOLa Salvador Bahia (Abertura para Outro Lacan), se dedicará a investigar os laços entre psicanálise e uns dos seus lastros mais pesados que hoje colocam em risco seu futuro: o eurocentrismo.

Desse modo, espera-se alcançar uma sintonia com os problemas, conflitos e ideias atuais, colocando especial ênfase em nossa realidade regional e nacional. Esta tarefa será desenvolvida através de uma verdadeira “interterritorialidade científica” que venha a estimular o diálogo profundo com as ciências e os discursos atuais.

Para semelhante tarefa nos apoiaremos nas coordenas que oferece nosso programa de investigação científica (PIC). Por um lado, uma posição epistemológica hipotético dedutivista, que entende que nossa teoria esta configurada por conceitos racionalmente argumentáveis e articulados entre si, rejeitando a utilização de argumentos dogmáticos ou ad-hominem (baseados no prestígio da pessoa que os sustenta). Por outro, se estabelece um diagnóstico cultural e “de época” das causas do sofrimento com o qual deve operar a psicanálise e se formula a posição assumida para abordá-lo: antibiologicista, anti-individualista e antiniilista.

A.P.O.La. (Abertura para outro Lacan) foi refundada em 2019, depois de 20 anos de existência sob o nome de Apertura (Abertura). Surgida na Argentina, especificamente em Buenos Aires e La Plata, atualmente conta com 10 sedes, 14 representações, 182 membros e 209 adherentes em diferentes cidades da América e Europa, sendo o diretor geral Alfredo Eidelsztein.

Dentro das muitas características que fazem de A.P.O.L.a. uma instituição singular, gostaríamos de destacar algumas que referem ao funcionamento e laço entre os participantes.

  1. A) Propomos um modelo alternativo ao modelo imposto em nosso meio, no qual um mestre ensina aos alunos.  O trabalho é de um conjunto de pesquisadores - inclusive de diversas áreas, disciplinas ou investigações -, com trajetórias e interesses pessoais diferentes, que podem vincular-se em torno ao PIC.

B) Ter como objetivo intercambiar ideias e conceitos, e interrogar as determinações que os mesmos operam em cada uma de nossas práticas, em um espaço de trabalho compartilhado que não implique, necessariamente, a coincidência em todos os tópicos.

C) Desenvolver ou ampliar as consequências de aceitar este núcleo de princípios básicos para ser aplicado a suas respectivas áreas, disciplinas ou pesquisas, com especial interesse em verificar como este determina a prática clínica do psicanalista.

D) Fundar novas formas de pensar e conceber questões fundamentais de nossa prática, em oposição racional e específica com outras teorias e práticas vigentes por tradição.

E) Eleger como modelo epistemológico a proposta de Imre Lakatos em A metodologia dos programas de pesquisa científica.

Os interessados em participar como membros e aderir ao PIC ou estarem a par de seu desenvolvimento nas tarefas de investigação e ensino, podem escrever para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. e ingressar em http://www.apola.com.ar/ para obter todas as informações necessárias.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 30.11.19.0095ª Marcha do Emp Crespo 30 Nov por Alberto Lima
  • 01.12.19.004Caminhada Samba. 01.Dez. Por Edgar de Souza
  • 10.11.19.053Festival Radioca.10 Nov, Por Rafael Passos
  • 28.09.19.025Rock Rural Janah e Raul. Casarão. 28 Set 2019
  • 06.03.19.021Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.181Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?