Salvador, 11 de August de 2020
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Os 18 anos de cotas raciais na Uneb. Por Marlon Marcos
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Sáb, 25 de Julho de 2020 20:10

Marlon-MarcosEntre os projetos mais bonitos, arrojados, procedentes e necessários para o processo de interiorização do Ensino Superior entre nós, está a criação da Universidade do Estado da Bahia – Uneb. Apesar das grandes dificuldades financeiras, dos descasos dos governos, da falta de compreensão sobre a eficiência de uma instituição que, desde 1983, veio enegrecendo e popularizando o seu público, efetivando, em verdade, melhoras na vida de muitos baianos e baianas nas lonjuras do nosso estado, fortalecendo a sua intencionalidade em responder sobre o que é uma universidade multicampi.

Pioneira e certeira em muitos aspectos. Foi a Uneb a primeira universidade da Bahia a instituir o importante e necessário sistemas de cotas raciais no estado e uma das primeiras em todo país. Essa alavanca de impulsos de justiça social através da Educação se concretizou nesta instituição com: “A reunião do Conselho Universitário (CONSU) que aprovou o Sistema de Cotas ocorreu no dia 18 de julho de 2002 e a Resolução foi publicada no Diário Oficial de 25-07-2002 – Pág. 21” NA GESTÃO DA REITORA IVETE SACRAMENTO, como informou a Prof. Drª Dina Maria do Rosário, hoje gerente de promoção e acompanhamento das ações afirmativas na Uneb, que também ressaltou uma luta de muitos anos encabeçada pelos professores e professoras Ana Célia Silva, Jonatas Conceição, VALDÉLIO SILVA,  Raphael Rodrigues Vieira Filho, Edson Carvalho, Maria Nazaré Mota Lima, Delceles Mascarenhas, Ceres Marisa Silva Santos, Narcimária Correia Patrocínio Luz.

Como tudo que se coloca contra as hegemonias e principalmente contra as mazelas do racismo estrutural brasileiro, a luta após a consolidação das cotas obrigou esta importante universidade a criar a Pró-reitoria de ações afirmativas – PROAF, em 2014, tendo a intervenção da professora Marluce Lima Macedo, empenhada em expandir as ações afirmativas para outras “minorias sociológicas”, que dão essa feição de promotora de melhoras no presente à Uneb. O professor Wilson Mattos foi o segundo pró-reitor e hoje a professora Amélia Tereza Maraux, como pró-reitora, busca manter as conquistas e promover novas.

Apontar para esses 18 anos de cotas raciais numa universidade baiana é chamar a atenção para as profundas transformações sociais que deram a muitas empregadas domésticas, por exemplo, um diploma universitário e as colocaram no caminho social que temos que ansiar e efetivar para todos nós brasileiros. Caminho da prosperidade econômica, da autonomia de se pensar viável num país que nega sonhos à maioria da sua cidadania negra, indígena, mestiça, pobre.

O sistema de cotas raciais é uma vitória para a sociedade brasileira. Que a Bahia reitere a seus governos que a Uneb é patrimônio do nosso Estado.

Marlon Marcos
Poeta, jornalista, antropólogo, professor da Unilab

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Nota: O ARTICULISTA, AO PERCEBER QUE DEIXOU DE CITAR OS NOMES DE DUAS PESSOAS IMPORTANTES NA HISTÓRIA DA UNEB, NOS AUTORIZOU A INCLUIR OS NOMES DE IVETE SACRAMENTO E VALDÉLIO SILVA.

Artigo puplicado originalmente em A Tarde/BA - 25/07/2020

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.429Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.312Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.145Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.082Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.185Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.127Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Impeachement_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?