Salvador, 20 de September de 2020
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Domingueiras CXC. Por Sérgio Guerra
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Seg, 24 de Agosto de 2020 04:14

Sergio_Guerra2A questão ambiental no Brasil nunca recebeu o tratamento cuidadoso que o tema merece, especialmente, neste momento atual em que a crise parece estar se tornando uma referência determinante nas relações internacionais, principalmente, se levarmos em conta a Europa e, cada vez mais, as grandes nações importadoras dos alimentos que se constituem na parte mais dinâmica da economia brasileira.

Isto apesar dos problemas que a pandemia do COVID 19 têm colocado em pauta em todo o mundo e que parece que ainda vão demorar muito a serem resolvidos a julgar pelos constantes “fecha, abre e fecha” que estão a ocorrer em vários países e lugares do mundo, em decorrência das “2ª ondas”.

Exemplo desta preocupação mundial com a questão ambiental vem da Europa com a declaração de autoridades alemães de que este país cogita em não aprovar o acordo do Mercosul com a Europa principalmente ao se levar a conta a grave situação da Amazônia que vive uma das maiores crises de sua história, principalmente pela onda de queimadas que vem atingindo também o Cerrado e o Pantanal, o que prejudica não só estas regiões mas alteram bastante outras regiões do Brasil, na medida em que estes problemas tem atingido os regimes de chuva até nos estados do sul do Brasil, provocando secas até em São Paulo.

Se estes problemas têm uma base sazonal, visto que os períodos de chuvas nas regiões mais ao norte do Brasil se dão no verão do resto do Brasil, vale lembrar que esta situação se agrava muito em razão da atuação do governo Bolsonaro que tem reduzido a participação dos órgãos ambientais, não só pelas declarações de estímulo aos invasores das terras indígenas e de áreas de preservação, como também pela inoperância praticada pelos órgãos federais. Basta lembrar que foi reduzida a presença dos governadores da região no Conselho de Defesa da Amazônia, assim com tem sido desmontado os diversos instrumentos de controle do desmatamento e de proteção ambiental.

Enfim, para confirmar a degradação deste quadro, também esta semana foi divulgado estudos que indicam que o atual governo só aplicou 20% das verbas destinadas à proteção ambiental e recomposição da flora nacional. Sem contar que estas verbas vêm sendo constantemente reduzidas nos diversos orçamentos nacionais o que de per si já se constitui em motivos de preocupação para todos que mantém um pouco de atenção nesta temática. Deste modo, só nos resta esperar que a pressão internacional surta algum efeito e que a atuação das grandes empresas nacionais, preocupadas com a queda de seus lucros no mercado internacional sejam mais efetivas.

24082020.

Sérgio Guerra.

Licenciado, Mestre e Doutor em História
Professor Adjunto da UNEB,.DCH1 Salvador.
Conselheiro Estadual de Educação - BA.
Colunista Político Semanal do Portal Mais Bahia.
Presidente do Instituto Ze Olivio IZO
Cronista do site "Memorias do Bar Quintal do Raso da Catarina".

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 24.02.2020.433Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 4. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.279Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 3. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.159Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 2. 24 Fev 2020
  • 24.02.2020.052Desfile Ilê Aiyê. C Grande. Alb 1. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.229Mudança, Magary, Motumbá. C. Grande. 24 Fev 2020
  • 24.02.20.073Didá & Respeita as Minas. Campo Grande. 24 Fev 2020

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Ano sagrado de Dois Mil e Netflix_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?