Salvador, 23 de September de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Central Nacional Unimed tem programa de incentivo à amamentação
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Ter, 06 de Agosto de 2019 00:00

semana_mundial_aleitamentomaternoA amamentação é capaz de reduzir em 13% a mortalidade infantil por causas evitáveis em crianças menores de 5 anos, segundo o Ministério da Saúde. A Semana Mundial de Aleitamento Materno, que ocorre em 170 países teve início dia 1º e vai até a próxima quarta-feira, (7) tem o propósito de estimular a amamentação até os dois anos de idade.

A Central Nacional Unimed apoia tanto essa causa que tem um programa de incentivo à amamentação e promove várias ações, que incluem palestras, coleta de potes de vidro para doação a bancos de leite públicos, criação de salas de amamentação para as colaboradoras e estímulo ao uso de um aplicativo, que orienta às mamães em relação aos cuidados com o bebê.

A Unidade de Negócio Salvador é um dos postos de coleta de potes de vidro. O vidro é o material adequado para armazenar o leite materno, mas nem sempre é fácil para os hospitais conseguirem a quantidade de potes necessária. É preciso mais de 160 mil potes por ano para atender a demanda.

Colaboradores e clientes da Central Nacional Unimed são estimulados a entregar potes de vidro com boca larga, de até 500 ml (como os de café solúvel, maionese, azeitona) nos postos de coleta em São Paulo, Tatuapé, São Luís, Brasília e Salvador. Os potes passam por um processo de esterilização, recebem tampas de plástico e são encaminhados aos bancos de leite públicos.

Informação e apoio

“Nada melhor do que ter uma rede de apoio bem informada e intencionada para que a mãe tenha mais chances de conseguir amamentar até os dois anos da criança”, afirma o obstetra e especialista em amamentação, Valdmário Rodrigues Júnior, assessor da presidência da Central Nacional Unimed.

A especialista em aleitamento materno da ELLU Brasil, Marta Lopes da Silva, que ministra as palestras de aleitamento promovidas pela Central Nacional Unimed, concorda. “Não basta apenas saber como fazer a pega, mas é essencial essa rede de apoio. Todos podem ajudar se tiverem as informações certas”, explica Marta.

Sala de amamentação - Essa rede de apoio não é só a família, são também os profissionais da área de saúde e do local de trabalho, que se mobilizam para tornar o ambiente favorável para que a amamentação dure o máximo. E tal apoio foi encontrado pela assistente de comunicação Marcela Ribeiro, que trabalha na Central Nacional Unimed.

Desde que voltou da licença-maternidade, ela utiliza a sala de amamentação do prédio da operadora de saúde. “Essa facilidade contribuiu muito para que eu voltasse a trabalhar mais tranquilamente com minha filha bebê e amamentando”, diz Marcela, que permanece amamentando há 1 anos e dois meses.

Toda a empresa está envolvida no assunto. Existe uma campanha interna, desde o início deste ano, para que os funcionários repassem potes de vidro para serem usados em centros de doação de leite.

Todo o apoio começa ou deveria começar a atuar bem antes de o bebê nascer, ou seja, quando a gestante está fazendo o acompanhamento pré-natal, destaca o Valdmário. “É preciso que a futura mãe receba informações adequadas sobre a preparação das mamas”, por exemplo. O obstetra destaca também a importância de a gestante ser orientada sobre o banco de leite para que, caso precise utilizá-lo após o parto, já tenha as informações corretas, e sobre o apoio e orientação psicológica, necessários por muitas delas.

A Central Nacional valoriza tanto o pré-natal que oferece a seus beneficiários um aplicativo chamado Bella Materna. Ele auxilia tanto as gestantes quanto as lactantes. Patrícia da Silva Joaquim, 27 anos, estava preocupada com o tamanho de seu bebê, que deve nascer em setembro, e utilizou o app para perguntar se as medidas do bebê estavam corretas para a idade gestacional. “Fui atendida com muita rapidez e simpatia. Sempre que precisar, voltarei a usar”, afirma a futura mamãe.

Além disso tudo, a Central Nacional Unimed estimula o parto normal. A operadora trabalha em parceria com alguns hospitais e tem incentivado o aumento no número de partos naturais entre seus beneficiários. Segundo Denise Haiek, chefe do centro obstétrico do Hospital Sepaco, na capital paulista, um dos parceiros da iniciativa, o parto normal contribui, e muito, para a amamentação. “O leite vem com mais facilidade, a posição para amamentar não fica desconfortável como para as mães que tem cesárea”, diz.

Os papais devem ajudar

Na Semana Mundial de Aleitamento Materno, a Central Nacional Unimed utiliza as redes sociais para divulgar conteúdo informativo, convocando a família para formar uma rede de apoio à amamentação. E os papais também podem ajudar. O tema da campanha deste ano é "Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro!".

Posto de coleta de potes de vidro – BA

Unidade de Negócio Salvador

Endereço: Avenida Professor Magalhães Neto, 1856.

Edifício TK Tower Salvador.

Sobre a Central Nacional Unimed

A Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde empresariais da marca Unimed. Sua carteira de clientes é composta por cerca de 1,7 milhão de clientes de grandes corporações brasileiras. Também trabalha com PME e foco regional em Salvador, São Luís, Brasília e São Paulo. Em 2018, a Central Nacional Unimed registrou receita de R$ 5,6 bilhões (+9,3% em relação a 2017). É considerada uma das melhores empresas para se trabalhar e uma das melhores para se iniciar a carreira. Faz parte do Sistema Unimed, composto por 345 cooperativas médicas presentes em todo o território nacional, que compartilham os valores do cooperativismo e o trabalho para valorização dos médicos e da medicina.


Atualmente, o Sistema Unimed é líder no mercado nacional de planos de saúde, com 37% de market share, 17 milhões de beneficiários e presença em 84% do território nacional. São 4,6 mil municípios atendidos, 115 mil médicos cooperados e a 2ª maior rede hospitalar no país. Em 2018, as cooperativas Unimed geraram receita de R$ 63,1 bilhões com a operação de planos de saúde.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 06.03.19.157Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.177Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.103Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.264-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.228Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.157Mudança do Garcia. Festa Ednice. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • A Justiça brasileira_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?