Salvador, 21 de January de 2020
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Cigarros Eletrônicos: eles são prejudiciais para a pele?
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Ter, 26 de Novembro de 2019 15:57

Juliana_Chieppe__Foto__DivulgaoHábito praticado por um quarto da população brasileira nos anos 80, o uso do cigarro tem diminuído gradualmente no país a cada década. Dados revelam que, em 2018, apenas 9,3% dos brasileiros se consideravam fumantes, e embora a diminuição seja animadora para saúde coletiva, a prática parece ter se renovado e encontrado um público mais jovem através de sua “evolução tecnológica”: o cigarro eletrônico.

Embora seja proibido no país desde 2009, os vaporizadores, como são chamados, podem ser facilmente encomendados na internet. Enquanto projetos de lei são desenvolvidos para tornar contrabando a aquisição desses cigarros, argumentos dos simpatizantes apontam que os vaporizadores são menos prejudiciais que o cigarro natural. Contudo, especialistas da área de saúde, como a dermatologista Dra. Juliana Chieppe, apontam o contrário.

“Não há base científica alguma que comprove a segurança dos cigarros eletrônicos. Enquanto são necessárias pesquisas a respeito do seu efeito a longo do tempo, sabe-se que a curto prazo eles causam danos muito graves”, revela Dra. Juliana, que é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Para a profissional, a pele é um dos órgãos que mais sofre com o efeito dos vaporizadores. “Dermatite de contato, queimaduras térmicas - causadas pelo calor - e lesões da mucosa oral, como estomatite, são algumas das consequências comumente vistas em consumidores de cigarro eletrônico”, afirma a especialista.

Sobre o melhor tipo de prevenção para esses problemas, a dermatologista aponta que o indicado é simplesmente evitar o uso. “Já há noções do risco que esses cigarros fazem ao pulmão e à pele; o tratamento depende do tipo de lesão. Porém, ainda são necessários mais estudos científicos que esclareçam os efeitos dos vaporizadores a longo prazo, e até lá, o mais prudente a ser feito é não os utilizar”, alerta.

Por fim, a doutora desmistifica a suposta natureza inofensiva do produto. “Não é só um dispositivo que apenas elimina vapor d'água; ele contém substâncias tóxicas. Estudos já demonstraram que o cigarro eletrônico aumenta o risco de infarto agudo do miocárdio e de doenças respiratórias e pulmonares, como a asma”, conclui.

Para acompanhar mais dicas relativas à saúde da pele, acesse instagram.com/drajulianachieppe_dermato/.

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 30.11.19.051-15ª Marcha do Emp Crespo 30 Nov por Alberto Lima
  • 01.12.19.036Caminhada Samba. 01.Dez. Por Edgar de Souza
  • 10.11.19.092Festival Radioca.10 Nov, Por Rafael Passos
  • 28.09.19.019Rock Rural Janah e Raul. Casarão. 28 Set 2019
  • 06.03.19.033Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.247Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Impeachement_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?