Salvador, 17 de outubro de 2017
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
Vai uma emenda aí, freguês? Por Zuggi Almeida
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Ter, 08 de Agosto de 2017 14:03

Zuggi_AlmeidaO governo de Michel Temer converteu o país num grande balcão de negócios. Não montou um centro de vendas moderno com amplas instalações, serviços de qualidade e satisfação do cliente. O Brasil foi transformado num gigantesco armazém de secos e molhados com atacado e varejo, onde Temer faz operações de compra e venda.
No varejo encontra-se nas parteleiras as emendas parlamentares,os cargos administrativos, subornos e o famigerado tráfico de influência.A clientela é composta por parlamentares do Congresso e membros do Judiciário.

O diferencial do serviço é que Michel Temer recebe sua clientela em qualquer horário seja no seu gabinete presidencial ou na residência oficial

Em escala maior, o Armazém do Temer atende no atacado servindo ao mercado financeiro, os conglomerados industriais e as corporações internacionais de ponta.
Pense na possibilidade de adquirir uma extensa reserva do pre-sal por uma ninharia ou comprar uma empresa privatizada de águas e saneamento por um preço de banana.

Um verdadeiro negócio pra China.

Um exemplo: uma fatia do pre-sal foi vendida para a empresa francesa Total pelo valor de US$ 2,2 bilhões, valor dezenas de vezes abaixo do mercado.
Mais outro, nesse caso uma reserva mineral rica em ouro e outros minérios na Amazônia que estava fechada há 30 anos e será oferecida às empresas internacionais. As reservas do nióbio - o mineral mais caro da face da terra-, em Minas Gerais já foram entregues aos chineses por Aécio Neves.

Para chegar ao balcão da mercearia do presidente em breve estarão programa espacial, a indústria de energia nuclear e os maiores aquíferos do planeta.

- É pegar ou largar minha freguesa!

Quando atua no varejo Michel Temer faz operações como a que livrou seu nome da acusação de corrupção passiva feita pela PGR e que os deputados trataram de desqualificar na Câmara salvando a pele do presdente.
Essa brincadeira custou a bagatela de 18 bilhões de reais aos cofres públicos, segundo fontes ligadas ao governo.

Eis aí, um negócio de grande risco.

O Michel Temer angariou esse apoio num segmento da Câmara denominado ' baixo clero" formado por parlamentares inexpressivos, sem orientação ideológica, nem partidária e que desprezam a cartilha da ética.
Esses pares só comungam com as vantagens adquiridas e se for em dinheiro sempre fica bem melhor.

Pois, o Michel Temer deve esse favor e se tornou refém dessa corja e logo virá outra denúncia da Procuradoria da República. Dessa vêz com acusações de obstrução da justiça e com provas mais comprometedoras.

Mais uma ocasião que presidente vai quebrar outro cofrinho para atender a solidariedade dos seus apoiadores no Congresso. Será uma tentaiva perigosa de tentar escapulir de mais uma ação que ameaça suas negociatas atrás do balcão do empório nacional.

Resta saber o quanto de mercadoria ainda existe nas prateleiras.

zuggi almeida* baiano, produtor e roteirista de vídeo que continua não comendo reggae de zorra nenhuma.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado, área interna e atividades ao ar livre


Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 13.10.17.068Dj Dinossauro, Chupito Bar. 13 Out 2017
  • 03.10.17.042Sarau da Casa da Mãe. 03 Out 2017
  • 17.09.17.016Lançamento do I Festival de Itaparica. 19 Set 2017
  • 19.9.17.026Sarau da Casa da Mãe. 19 Set 2017
  • 16.9.17.032Lebowski Pub e Borracharia. 16 Set 2017
  • 16.09.17.008Aniversário Keko Pires. Qattro. 16 Set 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

Mais galerias de arte...

HUMOR

  • Golpe_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?