Salvador, 15 de dezembro de 2017
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Domingueiras XLIII. Por Sérgio Guerra
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Ter, 03 de Outubro de 2017 06:11

Sergio_Guerra2Existe uma expressão do senso comum, que não gostamos muito, bastante conhecida que afirma “no Brasil se desmoraliza tudo, é só dá um tempo”, neste momento, observando o que acontece com o judiciário brasileiro, esta afirmativa vem nos dominando cada vez mais, apesar de pedagogicamente não participarmos do processo de desmoralização sistemática de nossas instituições políticas e sociais, pois acreditamos que este exercício de sua desqualificação geral termina por favorecer ações autoritárias, intervenções talvez, das quais os “golpes”, inclusive militares, podem ser a consequência lógica.

Já tratei em artigo anterior, deste momento em que vivemos um processo crescente de desmoralização das instituições civis e valorização das militares, haja à vista a presença do exército nas obras de “Transposição do Rio São Francisco”, no “Combate à Dengue” e em “Ações nas Favelas do Rio de Janeiro”, ou mesmo na crescente “Entrega das Escolas Públicas à Polícia Militar” em vários estados brasileiros, inclusive no “governo petista da Bahia”. Entrementes, algumas recentes manifestações do Poder Judiciário tem nos trazido à mente esta preocupação com a “sua desmoralização”.

Senão dentre muitos outros, vejamos o caso do “tarado, estuprador e médico”  Roger Abdelmassih”, condenado a mais de 180 anos por ataques sexuais a pelo menos 37 mulheres em seu local de trabalho e que após, menos de 3 anos de cumprimento de pena, após deixar de tomar, voluntariamente, seus medicamentos para o coração, foi liberado para cumprir pena domiciliar, sem sequer usar uma tornozeleira eletrônica, pois o estado de São Paulo, tal como o da Bahia para o “Caso Geddel/Malas de dinheiro”, não dispõe de tal equipamento, só no momento, esperamos.

Não vamos sequer tocar nos temas “Aécio/Temer/impeachment” considerando suas especificidades, minúcias e problemas de hermenêutica constitucional, jurídica e política que precisam ser mais complexamente tratados o que esgotaria de muito este nosso curto espaço. Entrementes, esta semana que passou, novamente o Supremo Tribunal Federal, “inovou legislando”, por sobre a Constituição Nacional ao abolir a “laicidade do estado brasileiro” ao autorizar o “ensino confessional fundamentalista cristão” nas escolas públicas, autorizando o proselitismo religioso nestes espaços de formação da infância e juventude.

Enquanto isso, o Congresso, especialmente, o Senado, viverá uma grande tensão na próxima semana, ao “julgar” os já acima citados Aécio/Temer, autorizando ou não, o seu julgamento. Alguém será suficientemente ingênuo para acreditar que pode haver outro resultado que não um favorável a estas “vítimas de perseguição política partidária do Judiciário”? E assim, continua a saga da “desmoralização dos poderes constitucionais do Brasil” abrindo o caminho para os “órfãos e viúvas da ditadura militar” pleitearem uma nova “intervenção redentora”. Tristes Trópicos!

Sérgio Guerra
Licenciado, Mestre e Doutor em História
Professor Adjunto da UNEB,.DCH1 Salvador.
Conselheiro Estadual de Educação - BA.
Colunista Político Semanal do Portal Mais Bahia.
Presidente do Instituto Ze Olivio  IZO
Cronista do site "Memorias do Bar Quintal do Raso da Catarina".

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 08.12.17.021Cabuloso Trio. Lebowski Pub. )8 Dez 2017
  • 26.11.17.085Ocupação Coro de Rua. 26 Nov 2017
  • 24.11.17.056Bruna e Ricardo Correia. Lebwisky.24 Nov 2017
  • 17.11.17.093Festival Samba de Beco, 17 Nov 2017
  • 17.11.17.048II Noite Cultural. Casa Preta. 17 Nov 2017
  • 12.11.17.042Puxadinho MassaLarica. Ano 1. 12 Nov 2017

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

HUMOR

  • Abertura das Olimpiadas_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?