Salvador, 14 de April de 2024
Acesse aqui:                
Banner
facebookorkuttwitteremail
J. Velloso e Recôncavo Experimental celebram as raízes do samba de roda em “Barro nos Pés”
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Sex, 29 de Março de 2024 03:59

J._Veloso_e_ordeste_ExperimentalO cantor e compositor J. Velloso se une ao coletivo Recôncavo Experimental em mais um encontro marcante que celebra e honra as raízes do samba de roda no single “Barro nos Pés” que chega hoje em todas as plataformas digitais, anuncia o próximo álbum que será lançado em abril. A música vem acompanhada de um videoclipe filmado no Quilombo do Kaonge, representando uma região histórica, e nos conduz por uma viagem através do tempo, explorando a riqueza da herança cultural que moldou a identidade do povo brasileiro.

“Barro nos Pés” é uma colaboração entre J. VellosoGustavo Caribé, idealizador do coletivo Recôncavo Experimental,Mirella Medeiros, diretora desse projeto. Em uma verdadeira imersão nas origens das rodas de samba, a faixa reverbera influências baianas potentes como Cuncum, Tião Motorista, Alumínio, João do Boi, Edith do Prato, Nicinha do Samba, Batatinha, Riachão e Roque Ferreira. Citando a canção “Isto é Bom”, primeira gravação fonográfica do Brasil, e interpretada pelo santamarense Baiano, o single honra o nosso passado em um ato de preservação da nossa cultura sem deixar de mirar no futuro com olhos de esperança e renovação.

“‘Barro nos Pés’ é um convite para uma experiência sensorial e emocional, que nos conecta profundamente com as raízes de nossa identidade. Em cada verso, encontramos uma celebração da diversidade e da resiliência do povo brasileiro, uma ode à grandeza e à profundidade de nossa herança cultural”

O projeto “J. Velloso e Recôncavo Experimental” foi contemplado pelo edital Gregórios - Ano III, com recursos financeiros da Fundação Gregório de Mattos, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Prefeitura de Salvador e da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura, e Governo Federal.

“A música é uma imersão nas raízes do samba de roda, impregnada com a essência do Recôncavo da Bahia. Com sua batida envolvente e letra evocativa, a composição nos conduz por uma jornada onde tradição e inovação se entrelaçam em perfeita harmonia.”

Sobre J. Velloso

J. Velloso é um renomado cantor, compositor e produtor de música popular brasileira. Natural de Santo Amaro da Purificação, cresceu em Salvador e graduou-se em medicina veterinária pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1983, quando retornou à sua cidade natal para trabalhar em um consultório e começou a se envolver com música, influenciado por artistas locais como Roberto Mendes e Jorge Portugal, com os quais desenvolveu diversas parcerias.

Atualmente, suas canções estão nas vozes de artistas como Maria Bethânia, Gal Costa, Mariene de Castro, Daniela Mercury, Beth Carvalho, Jorge Vercillo, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Joana, Zezé Motta, Vânia Abreu, Belô Velloso, Illy, Mariana Aydar, entre outros.

Como produtor musical, J. Velloso teve participação em diversos discos premiados, como "Diplomacia", de Batatinha (vencedor do Prêmio Sharp em 1999); "Humanenochum", de Riachão (indicado ao Grammy em 2002); o álbum de D. Edith do Prato e Vozes da Purificação (vencedor do Prêmio Tim de Música em 2004); e o primeiro disco de Mariene de Castro, "Abre Caminho" (vencedor do Prêmio Braskem de Música em 2004 e do Prêmio TIM em 2005), entre outros. Além disso, atuou como diretor artístico em projetos de artistas como Mariene de Castro, Gal Costa e Daniela Mercury. Paralelamente, J. Velloso esteve envolvido em diversos acontecimentos culturais em Salvador, como o Cortejo Afro, Casa da Mãe e A'BOCA Centro de Artes.

J. Velloso lançou três álbuns ao longo de sua carreira: "Aboio para um Rinoceronte", "J. Velloso e os Cavaleiros de Jorge" e "Não Sei se Te Contei", que contam com participações especiais e parcerias com diversos artistas, como Caetano Veloso, Maria Bethânia, Jorge Mautner, Virgínia Rodrigues, Armandinho Macêdo, Targino Gondim e DJ Sankofa. Além disso, publicou um livro intitulado "Santo Antônio e outros Cantos", no qual compartilha histórias por trás de suas composições, acompanhado de um CD com algumas das canções mencionadas no livro.

Atualmente, junto à Luciano Salvador Bahia, conduz um programa semanal com mais de cinco anos no ar na rádio pública da Bahia, Educadora FM, chamado Feita na Bahia, dedicado à artistas baianos, além de estar trabalhando no lançamento seu mais novo projeto, em parceria com a banda Recôncavo Experimental, dedicado às manifestações culturais do recôncavo baiano.

Sobre Recôncavo Experimental

Idealizado pelo baixista Gustavo Caribé, o coletivo Recôncavo Experimental surge da vontade de explorar a fusão entre diversas vertentes musicais e a tradição do samba de roda, inspirado pelos mestres João do Boi, Alumínio, Roberto Mendes e Raimundo Sodré. A cada performance, o grupo inova com arranjos e formações diversas, incorporando experiências variadas e criando uma sonoridade autenticamente baiana que enriquece a música brasileira. Combinando elementos de rock, jazz, delays e psicodelia ao samba de roda, o Recôncavo Experimental mantém suas raízes, enquanto acompanha as tendências contemporâneas.

A pesquisa e a influência do comportamento musical do Recôncavo da Bahia, especialmente de Santo Amaro, são fundamentais para o grupo. A direção do projeto, liderada por Gustavo e o guitarrista e compositor João Mendes, agrega uma visão ampla e uma abordagem original. Complementando o conjunto, os percussionistas Tiago Nunes e Jaime Nascimento, além da recente adição da guitarra de suingue rock'n'roll de Raimundo Nova, enriquecem ainda mais a sonoridade. O Recôncavo Experimental é uma interpretação contemporânea das chulas do Recôncavo da Bahia, mantendo a autenticidade e a oralidade essenciais desse estilo. O EP homônimo lançado em 2019 está disponível em todas as plataformas digitais.

Ficha Técnica

Composição: Gustavo Caribé, J. Velloso e Mirella Medeiros

Voz: J. Velloso e Gustavo Caribé

Arranjo, produção musical, baixo, guitarra chula, beats, synts, berimbau e pandeiro: Gustavo Caribé

Guitarra baiana: Júlio Caldas

Atabaques: Jaime Nascimento

Compartilhe:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • mariofoto1_MSF20240207-119Lavagem Funceb. 08.02.24. Alb 2. Foto: Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240207-049Lavagem Funceb. 08.02.24. Alb 1. Foto: Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240203-032Fuzuê Alb 1. 03.02.2024. Fotos: Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240203-140Fuzuê Alb 2. 03.02.2024. Fotos: Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240203-249Fuzuê Alb 3. 03.02.2024. Fotos: Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240203-356Fuzuê Alb 4. 03.02.2024. Fotos: Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240112-0822Beleza Negra do ilê. Alb 1. 13.01.24 By Mario Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240112-1083Beleza Negra do ilê. Alb 2. 13.01.24. By Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240112-1242Beleza Negra do Ilê. Alb 3. 13.01.24 By Mário Sérgio
  • mariofoto1_MSF20240112-1632Beleza Negra do Ilê. Alb 4. 13.01.24 By Mário Sérgio

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?