Salvador, 23 de October de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.

Yamí celebra a Bahia - (Marco Lobo e Federico Puppi)

Mescla da percussão brasileira e tons eruditos com o cello e a música eletrônica, Yamí é a união do percussionista baiano Marco Lobo e o violoncelista italiano Federico Puppi. Com shows em festivais pelo país e parcerias nos palcos com nomes como Criolo, Tulipa Ruiz e Castello Branco, eles se preparam para lançar seu disco de estreia.


No vídeo dirigido por Pico Garcez, as imagens se dividem entre a tradicional Feira de São Joaquim e uma performance ao vivo no bar D'Venetta.


“Essa música tem uma raiz brasileiríssima no ritmo do baião e uma pegada bem eletrônica no beat e nos synths. Escolhemos ‘Baião da Onça’ para ganhar o primeiro clipe do projeto Yamí porque ela representa muito bem a natureza do nosso trabalho. Algo ancestral, alegre, moderno e bom de dançar”, conta Marco Lobo.


Lobo é um dos grandes nomes da percussão, com três álbuns solo e tendo trabalhado com artista importantes, tais como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Virginia Rodrigues, Lenine, João Bosco, Ivan Lins e Marisa Monte. Além disso, ele tem desenvolvido projetos com músicos de todo o mundo, como o baterista Billy Cobham e o trio Elf, e ainda participa do grupo World Percussion Ensemble. A percussão de Lobo em Yamí inclui, além dos atabaques, instrumentos do folclore brasileiro como berimbau, gungas e tambor de onça, além de pads eletrônicos  e outros instrumentos experimentais como hang drum, tubos e sucatas.


Italiano radicado no Brasil, Puppi é violoncelista e lançou em 2018 o disco “Marinheiro de Terra Firme”, seu segundo trabalho autoral - sucessor da estreia, “Canto da Madeira” - e que já flertava com a música eletrônica. Como produtor, trabalhou ao lado de Maria Gadú no disco “Guelã”, indicado ao Grammy Latino, entre outros nomes da cena brasileira.


Yamí é um encontro de culturas e tempos diferentes, onde ancestralidade e futuro dançam juntos. O álbum de estreia do projeto, incluindo “Siroco”, “Bah’li” (com o músico camaronês Njamy Sitson) e “Baião da Onça”, será lançado em setembro.

A film by Pico Garcez Location: Centro Cultural d'Venetta, Feira de São Joaquim (Salvador de Bahia, Brasil)

Produced by Marco Lobo and Federico Puppi Executive Producer: Casa de Fulô Director of photography: Gabriel Teixeira Stylist: Cristina Cordeiro Make up: Ricardo Brandão Camera operator: João Tatu, Gabriel Teixeira and Pico Garcez Video editor: W Zana Recorded at "Ouvido em Pé" (RJ), between april and july 2019 by Federico Puppi and Marco Lobo Mixed by Diogo Guedes Mastered at “La Maestà” by Giovanni Versari Press and communication: Lupa Comunicação and Build Up Media Design by Gualtiero Terrealte

Add your comments

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 28.09.19.048Rock Rural Janah e Raul. Casarão. 28 Set 2019
  • 06.03.19.083Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.253Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.089Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.228-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.253Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

Mais galerias de arte...

HUMOR

  • Abertura das Olimpiadas_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?