Salvador, 20 de October de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
Erro
  • Your server has Suhosin loaded. Please follow this tutorial.
Os farsantes derrotados. Por Cláudio Guedes
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Ter, 17 de Setembro de 2019 06:15

Claudio_GuedesAbalada com o material divulgado por The Intercept, a Lava Jato tentou um jogada arriscada ao denunciar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o irmão dele, José Ferreira da Silva, o Frei Chico, sob a acusação de corrupção passiva, numa história antiga envolvendo Frei Chico e a Odebrecht.

A denúncia não tinha pé nem cabeça. Uma provocação. Foi a forma que os seguidores de Deltan Dallagnol e Sérgio Moro bolaram para aliviar a pressão sobre eles, que estão sendo duramente questionados e são as principais lideranças da operação. Tentaram abrir uma nova frente contra Lula em São Paulo à medida que os processos contra o ex-presidente em Curitiba marcham para uma provável anulação no STF.

Bateram na porta errada.

O juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal Criminal em São Paulo, não apenas rejeitou a denúncia, como fez duras críticas à tese que o Ministério Público Federal usou para sustentar as suspeitas contra Lula e seu irmão.

"A denúncia é inepta. Não seria preciso ter aguçado senso de justiça, bastando de um pouco de bom senso para perceber que a acusação está lastreada em interpretações e um amontoado de suposições", afirmou Mazloum.

E, seguiu, implacável : ”Não se tem elementos probatórios de que Lula sabia da continuidade dos pagamentos a Frei Chico sem a contrapartida de serviços, muito menos que tais pagamentos se davam em razão de sua novel função”.

Na sequência, o magistrado afirma que “absolutamente nada existe nos autos" no sentido de que Lula, a partir de outubro de 2002, "foi consultado, pediu, acenou, insinuou ou de qualquer forma anuiu ou teve ciência dos subsequentes pagamentos feitos a seu irmão em forma de ‘mesada’".

E aponta a leviandade da peça do MPF ao observar que "a denúncia não descreve nem mesmo alguma conduta humana praticada pelo agente público passível de subsunção ao tipo penal”.

Os seguidores da dupla Moro & Dallagnol não contavam com derrota tão acachapante. Lavada.

Claudio Guedes é empresário

Compartilhe:

 

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 28.09.19.007Rock Rural Janah e Raul. Casarão. 28 Set 2019
  • 06.03.19.102Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.217Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.016Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.282-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.204Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?