Salvador, 26 de March de 2019
Acesse aqui:                
facebookorkuttwitteremail
“Strip Tempo” apresenta seu 2º volume de quinta a domingo
Ajustar fonte Aumentar Smaller Font
Qua, 07 de Novembro de 2018 04:55

Strip_TempoDepois de apresentar cinco sessões com ingressos esgotados de seu primeiro volume no último final de semana, “Strip Tempo – stripteases contemporâneos” coloca em cena a segunda montagem de sua temporada de estreia, com um elenco diferente, formado agora por Douglas Gibran, Fábio Osório Monteiro, João Rafael Neto, Jorge Oliveira e Lia Lordelo.

Reunindo solos em formato de stripteases, que revelam não apenas corpos, mas também o resumo estético e erótico do trajeto de criadores contemporâneos da Bahia, o espetáculo fica em cartaz no Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia, de 8 a 11 de novembro, de quinta a domingo, às 20h, com sessão extra na sexta-feira, às 23h59. A obra, com direção do encenador, coreógrafo e realizador audiovisual Jorge Alencar, acessa cenas, figurinos, trilhas sonoras e outros componentes estéticos utilizados na carreira dos artistas, desnudando suas inquietações enquanto se despem diante do público. Ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e podem ser adquiridos emwww.sympla.com.br/dimenti.

“Strip Tempo” foi contemplado pelo Edital Setorial de Dança, tendo apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda da Bahia. Sua concepção articula dança e memória, uma vez que toma como matéria de criação obras pré-existentes, produzidas ao longo dos últimos anos, fazendo deste repertório o motor de um novo trabalho artístico. Assim, cria visibilidade tanto para uma geração de criadores da cena baiana como para um dado contexto temporal e geográfico, constituído de produções singulares e heterogêneas. No primeiro volume, as performances foram de Isaura Tupiniquim, Jaqueline Elesbão, Leonardo França, Neto Machado e Rainha Loulou.

O diretor Jorge Alencar ressalta o desejo de conectar arte contemporânea às ditas “artes da noite”: arte drag, striptease, burlesco etc. “Em um momento histórico no qual o corpo nu nas artes volta a ser atacado por setores conservadores e fundamentalistas da sociedade brasileira, é um ato extremamente político celebrá-lo e trazê-lo à cena”, opina Jorge.

Ao revelar zonas normalmente ocultas do corpo, o striptease (do inglês strip, desnudar; e tease, provocar) é um gênero tão popular quanto marginal, presente das casas noturnas aos clássicos do cinema e até na TV brasileira, a exemplo de Rita Hayworth em “Gilda”; de Kim Basinger em “Nove Semanas e Meia de Amor”; e do Clube das Mulheres da telenovela “De Corpo e Alma”, escrita por Glória Perez. “Strip Tempo” vem propor outras formas e significados a esse famoso gênero, nos dias atuais.

MINIBIOS

Jorge Alencar: cria com dança, teatro, audiovisual, curadoria, escrita e educação. É graduado em Comunicação Social e em Dança e mestre em Artes Cênicas. Dentre as suas obras em atividade, estão “Tombé” (stand up dance comedy), desde 2001, e “Biblioteca de Dança” (instalação), desde 2017, e os filmes “Sensações Contrárias” (curta-metragem), “Miúda e o Guarda-Chuva” (curta de animação) e “Pinta” (longa-metragem). Articulando assuntos como humor, sexualidade e deslocamentos culturais, seus trabalhos têm circulado por todas as regiões brasileiras e por contextos internacionais. Em 1998, fundou a Dimenti, produtora cultural e ambiente de criação. Jorge foi professor da Universidade Federal da Bahia e, desde 2013, ministra a “Oficina de Honestidade Artística” pelo Brasil. Em 2015, fez parte da comissão de jurados do Prêmio Braskem de Teatro. Em 2018, estreia sua primeira série televisiva, “A Lei do Riso: Crimes Bizarros”, na TV Aratu/SBT; circula por 40 cidades brasileiras com a peça “Desastro”, de Neto Machado, pelo Palco Giratório do Sesc; apresenta seus trabalhos “Biblioteca de Dança” e “Tombé” em diferentes cidades do país; participa da Tanzplattform Pact (Essen – Alemanha), performando o trabalho “Temporary Title”, de Xavier le Roy, e do Sommerwerft (Frankfurt Am Main – Alemanha), com seus filmes; dirige a criação de solos com as atrizes Lia Lordelo e Maria Marighella no projeto “Solas”; e faz parte da equipe de curadoria da programação do ano do Centro de Dança do Distrito Federal, coordenada pela Associação Conexões Criativas.

Douglas Gibran: bailarino, pilateiro e capoeirista. Sua pesquisa transita entre capoeira, artes marciais e dança com grande vigor físico.

Fábio Osório Monteiro: ator e dançarino. Seu percurso é marcado pela atuação em criações de importantes artistas que vão do coreógrafo francês Jérôme Bell ao diretor teatral Márcio Abreu.

João Rafael Neto: dançarino e ciclista. Pesquisa a hibridação entre técnicas de movimento e esportes de ação urbanos como BMX Street e Le Parkour.

Jorge Oliveira: dançarino, suas criações articulam moda e corpo, resultando em performances e roupas performativas.

Lia Lordelo: cantora, atriz e pesquisadora. Seus trabalhos pesquisam a relação entre palavra, teoria e musicalidade.

FICHA TÉCNICA

Direção e criação: Jorge Alencar

Diretor assistente: Neto Machado

Assistência de direção: Marina Martinelli

Criação e performance:

Douglas Gibran, Fábio Osório Monteiro, Isaura Tupiniquim, Jaqueline Elesbão, João Rafael Neto, Jorge Oliveira, Leonardo França, Lia Lordelo, Neto Machado e Rainha Loulou

Concepção de luz e edição de trilha sonora: Moisés Victório

Temas musicais originais: Leonardo França e Moisés Victório

Operação de luz: Moisés Victório e Larissa Lacerda

Identidade visual e direção de arte: TANTO - criações compartilhadas (Daniel Sabóia, Fábio Steque e Patricia Almeida)

Supervisão de figurino: Neto Machado

Produção: Dimenti Produções Culturais

Direção de produção: Ellen Mello

Produção executiva: Marina Martinelli

Equipe de produção: Natália Valério, Priscila Santos e Lísia Lira

Financeiro: Marília Pereira

Comunicação: Marcatexto

Apoio institucional: Goethe-Institut Salvador-Bahia

Apoio cultural: Conexões Criativas | Centro de Dança do DF | Educadora FM Bahia | Escola Contemporânea de Dança | Guima Viagens | Haus Kaffee | Teatro Castro Alves | Villa Salute

Apoio financeiro: FUNCEB | FCBA | SecultBA | Sefaz | Governo da Bahia

STRIP TEMPO – stripteases contemporâneos

Volume 2 – 8/11 a 11/11 (qui a dom)

Douglas Gibran | Fábio Osório Monteiro | João Rafael Neto | Jorge Oliveira | Lia Lordelo

Horário: sempre às 20h; sessão extra às sextas, às 23h59

Onde: Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia

(Av. Sete de Setembro, 1809, Corredor da Vitória)

Quanto: R$ 20 (inteira) | R$ 10 (meia)

Vendas: www.sympla.com.br/dimenti

Classificação indicativa: 18 anos

Compartilhe:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

O MELHOR DO ALDEIA NAGÔ NO SEU EMAIL

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER:

FOTOS DOS ÚLTIMOS EVENTOS

  • 06.03.19.058Patuskada para Exu Bouzanfrain. 06 Mar 2019
  • 05.03.19.208Carnaval no Pelô. Alb 2. 05 Mar 2019
  • 05.03.19.115Carnaval no Pelô. Alb 1. 05 Mar 2019
  • 04.03.19.220-1Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 2. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.296Ilê Aiyê. Campo Grande. Alb 1. 04 Mar 2019
  • 04.03.19.152Mudança do Garcia. Festa Ednice. 04 Mar 2019

Parabéns Aniversariantes do Dia

loader
publicidade

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS

GALERIAS DE ARTE

HUMOR

  • Vai prá Cuba_1
  • Categoria: Humor
Mais charges...

ENQUETE 1

Qual é o melhor dia para sair a noite?